×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 778

Mostrando itens por marcador: BACH

Sexta, 14 Fevereiro 2020 14:12

BACH: O contador de estórias, Lindomar Neves 

 

Contar histórias ao redor de uma fogueira, com temas que vão desde o gênero urbano, terror, aventura, romance, protesto por causas sociais a situações vividas no cotidiano, assim se define a arte do contador de estórias, Lindomar Neves dos Santos, o Bach. Roraimense, autodidata nascido em 10 de outubro de 1970, filho de Diná Santos Silva, índia Macuxi e do pernambucano Manuel Felipe da Silva.

Desde a juventude atua na cena cultural roraimense, tendo iniciado a carreira aos 16 anos nas artes plásticas e depois expandiu horizontes para literatura, cartuns, charges e por fim se tornou designer gráfico. Bach se auto define, não como um escritor, mas como um contador de estórias, naqueles moldes de estórias contadas ao redor da fogueira em acampamentos. As obras do autor são para leitores ocasionais, com textos curtos de linguagem bem acessível às classes sociais.

 “Geralmente os temas são levantados a partir do cotidiano, urbano e das minhas experiências, além de temas que vão desde terror, aventura, romance, até protesto por causas sociais”, explicou o autor.

Movido pela força de vontade, o artista passou um tempo longe de Roraima se aprimorando e divulgou o trabalho em vários países além de ter publicado 21 obras da literatura de Cordel, 5 romances e 2 poesias.

Na década de 1990 expôs trabalhos na Venezuela e Guyana, levando em seguida obras de forma itinerante para as Ilhas do Caribe como: Bonaire, nas Antilhas Holandesas, Trindade & Tobago, Curaçao, Haiti e República Dominicana.

Em 2007 começou a escrever Literatura de Cordel, romances e poesias de forma experimental e até 2017 já tinha acervo de mais de 15 livros diagramados, ilustrados e impressos de forma independente.

Em 2018 foi premiado pela obra Aves de Arribação com o Edital 007/2017 de Incentivo e Fomento à Literatura do Governo de Roraima. Também já ilustrou diversos livros de autores locais como Josimar Sousa, Walber Aguiar e Rodrigo Oliveira.

Em 2019 encabeçou o Projeto Coreto Cultural, manifestação promovida aos segundos sábados de cada mês, na Praça do Centro Cívico, idealizado pela Academia Roraimense de Literatura de Cordel e Artes Populares (ALCAP/RR).

 

Publicado em Notícias